Nova York - A aviação é vital para o mundo moderno e globalizado, gerando milhões de empregos e estimulando o crescimento econômico. Os benefícios da conectividade devem ser protegidos com apoio adequado por parte dos governos, caso se espere que o setor de transporte aéreo cumpra seu potencial na conexão entre pessoas, comércio e turismo e no desenvolvimento sustentável. Essas são as conclusões do novo relatório, Aviation: Benefits Beyond Borders (Aviação: Benefícios Além das Fronteiras), publicado pelo Air Transport Action Group (ATAG).

A aviação gera 62,7 empregos e $2,7 trilhões do produto interno bruto (PIB) em todo o mundo. O transporte aéreo não apenas propicia benefícios econômicos significativos, mas também desempenha um papel importante no desenvolvimento social das pessoas e comunidades em todo o mundo, possibilitando que as pessoas viagem em função de oportunidades educacionais e intercâmbio cultural. Em relação à América Latina e Caribe especificamente, o transporte aéreo gera 5,2 milhões de empregos e contribui com $167 bilhões para o PIB da região.

As projeções sugerem que, nos próximos 20 anos, os empregos gerados pela aviação crescerão para mais de 99 milhões e a contribuição para o PIB chegará a $5,9 trilhões. A região da América Latina e Caribe apresentou um grande aumento no tráfego de passageiros nos últimos cinco anos, e esse crescimento deverá continuar. Porém, a região necessita de desenvolvimento de infraestrutura para acomodar o crescimento previsto. Os especialistas do setor na América Latina também salientam a necessidade de abordar o regime fiscal em muitos países, que tem um impacto negativo no desenvolvimento econômico.

O diretor executivo do ATAG, Michael Gill, disse que a adoção da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas destaca uma série de objetivos que a comunidade internacional deve se esforçar para atingir em 2030: “Descobrimos que o transporte aéreo, de alguma forma, apoia 14 dos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, desde o trabalho digno e o crescimento econômico até a educação de qualidade e a redução das desigualdades. Continuando a crescer de maneira sustentável, a aviação pode se empenhar para ser uma força do bem por muitos anos.”

“Um fator significativo no nosso trabalho sobre o desenvolvimento sustentável é o plano de ação sobre o clima do setor, que é líder mundial. Precisamos do apoio dos governos ao redor do mundo para alcançar um acordo sobre uma parte fundamental do plano na assembleia International Civil Aviation Organization Assembly, a ser realizada em breve, onde esperamos poder chegar a um acordo sobre um regime de compensação global para o transporte aéreo. É uma parte vital do papel futuro de nosso setor para ajudar a apoiar o desenvolvimento em todo o mundo.”

Eduardo Iglesias, diretor executivo da Latin American and Caribbean Air Transport Association (ALTA): “O transporte aéreo desempenha um papel central em uma região extensa e diversa como a nossa, especialmente em termos de promover o desenvolvimento econômico, unir as comunidades dos países e criar empregos. O benefício adicional de todas essas atividades se traduz em melhores empregos, oferta de novos bens e serviços e uma oportunidade para vinculação a uma economia cada vez mais globalizada. Os governos devem concordar com regras mundiais comuns para garantir um crescimento sustentado do transporte aéreo na região, preservando sua competitividade em relação ao restante do mundo”.

Javier Martinez Botacio, diretor geral do Airports Council International Latin America and Caribbean (ACI-LAC): “Como o sistema de transporte aéreo continua a ser um importante propulsor das economias de nossa região, a comunidade aeroviária reitera o seu compromisso de continuar a trabalhar colaborativamente com todas as partes do setor. Devemos alinhar os esforços entre os governos e o setor para desenvolver a capacidade de infraestrutura necessária para dar suporte ao crescimento sustentável, maximizando assim os benefícios que o sistema de transporte aéreo tem provado poder fornecer”.

Javier Vanegas, diretor de Latin America and Caribbean Affairs da Civil Air Navigation Services Organisation (CANSO): “O tráfego aéreo está aumentando rapidamente na região, mas este crescimento é obstaculizado por um espaço aéreo fragmentado, por grande diversidade de padrões e protocolos e insuficiente compartilhamento de dados entre os Estados-Membros. O objetivo da CANSO é assegurar que a região alcance todos os benefícios econômicos da aviação por meio de uma maior harmonização do espaço aéreo. A CANSO está trabalhando com os Estados-Membros para alcançar este objetivo por meio da implantação da navegação com base no desempenho, tomada de decisão colaborativa, gestão do fluxo de tráfego (AFTM) e outras medidas para melhorar a eficiência do espaço aéreo.”

O relatório Aviation: Benefits Beyond Borders cobre o setor da aviação em nível mundial, com análises regionais e algumas em nível nacional. Ele está disponível para download em www.aviationbenefits.org.